(31) 3557-2778

Histórico



ca. 1965

D. Oscar de Oliveira dá início ao tratamento de manuscritos musicais depositados no Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana, fundado em 1965, à época funcionando no edifício anexo à Igreja de São Pedro dos Clérigos. A organização do material é iniciada pelos músicos marianenses Vicente Ângelo das Mercês e Aníbal Pedro Walter.


 Igreja de São Pedro dos Clérigos

1968

A partir desse ano passa a colaborar na organização do acervo Maria Ercely Coutinho. O primeiro arquivo de música é oferecido ao Museu da Música pouco depois, pela família de Mestre Juca Henrique, da cidade de Barão de Cocais. Em 1975, Dom Oscar recebe de José Henrique Ângelo mais músicas do arquivo.



Padre José Penalva

1972

O musicólogo Pe. José de Almeida Penalva organiza e cataloga o arquivo proveniente de Barão de Cocais, apresentando um estudo que se tornou o modelo de organização do Museu da Música por mais de dez anos, baseado em funções litúrgicas e paralitúrgicas.



 Luiz Heitor Correa de Azevedo

 julho de 1972

A partir de visita do musicólogo Luiz Heitor Correa de Azevedo, da Divisão de Música da UNESCO, ao Museu da Música, ocorre a retomada dos trabalhos de organização do acervo. Maria da Conceição de Rezende assume, a partir de então, as tarefas de organização, catalogação e estudo do acervo, que foram por ela realizadas até 1984, tomando como base o trabalho realizado por José Penalva.



Inauguração da sala do Museu
da Música (à direita, Maria da Conceição de Rezende).

julho de 1973

O Museu da Música é oficialmente inaugurado, junto ao Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana, em 6 de julho de 1973.
A partir daí até meados da década de 1980, foram incorporados ao acervo manuscritos e impressos musicais procedentes de cerca de trinta cidades mineiras, com o incentivo de D. Oscar.



Entrada da Biblioteca Arquiepiscopal, tendo ao fundo a Igreja de São Pedro dos Clérigos

1989

O Museu da Música é transferido para a Residência Arquiepiscopal, onde funcionou até junho de 2007, sob a direção de Monsenhor Flávio Carneiro Rodrigues.
O atendimento ao público foi realizado neste espaço até agosto de 2006 (quando houve um período de suspensão das atividades, devido ao falecimento de Dom Luciano Mendes de Almeida).



CDs com obras editadas a partir do acervo no Projeto AMB/RDP.

2001 - 2003

Entre janeiro de 2001 e dezembro de 2003 realiza-se no Museu da Música o Projeto Acervo da Música Brasileira / Restauração e Difusão de Partituras (AMB/RDP).
Este projeto iniciou nova fase de tratamento do acervo do Museu da Música e produziu, a partir de suas fontes, edições de partituras e gravações de obras inéditas de música sacra dos séculos XVIII e XIX.



Obras de Restauração
do antigo Palácio

2004

Começam as obras de restauração do antigo Palácio dos Bispos, também conhecido como Palácio da Olaria, primeira residência dos bispos de Mariana, em parte construído no século XVIII.

Por iniciativa de Dom Luciano, planeja-se a transferência do Museu da Música para o edifício assim que terminem as obras.



Álbum Lobo de Mesquita no
Museu da Música

2005

Através de novos projetos, patrocinados por VITAE e pela Caixa Econômica Federal, aprofunda-se o trabalho descritivo realizado nas seções Acervo Lavínia Cerqueira e Arquivo do Seminário de Mariana e é publicado o livro Lobo de Mesquita no Museu da Música, em homenagem ao compositor José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita (1746?-1805), no bicentenário de seu falecimento.



Inauguração do Museu da Música

2007

O Museu da Música é instalado no Centro Cultural Arquidiocesano Dom Frei Manoel da Cruz, no recém restaurado Palácio dos Bispos. Inaugura-se em 16 de julho de 2007, com a abertura de exposição de longa duração. Em 07 de novembro de 2007 abre-se para a comunidade a sala de acervo, dotada de equipamentos adequados para a conservação dos documentos e atendimento aos pesquisadores.